Enfim, chega o outono!

Sentada no centro de uma cama de casal em frente a uma janela que me faz assistir a uma árvore que balança com o vento fraco, gelado e com o plano de fundo de um cinza tão claro que todas as casas da rua aparentam mais vivas. Gosto desta estação e ela chegou no seu tempo certo.

Para mim, o solstício de Outono é o portal para os seis meses onde tudo ganha um rumo. Talvez seja puramente uma questão química, será que meus neurônios funcionam como as moléculas que ficam desvairadas no vapor de calor e engrenadas num cubo de gelo?! Não sei, mas me incomodou perceber que durante uma tarde eu estava me arrumando para os mesmos dois compromissos que tive no ano anterior.

Óbvio que num hiato de 365 dias muitas coisas mudaram, mas o que ficava evidenciado em minha mente era o bendito itinerário. Então o que me restou foi reparar nos detalhes: a intensidade da minha amizade aumentou com aquele que era um novo amigo, outras pessoas entraram naquela lista, a outra não voltou de Minas Gerais, minha lista negra foi estreada por aquele cara do sorriso bonito, a mesma banda mudou sua vocalista, o garotinho completou mais um ano de vida e eu participei da festa com uma roupa apresentável.

Apesar de não estar confortável com a rotina anual, foi bom viver essa gradação bipolar entre sentimentos de ganhos, perdas, amores e desamores. É incrível perceber que somente na visão turva de uma neblina matinal os pensamentos estejam limpos como uma manhã de verão. E vamos viver este próximo hiato!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s