Cadê o romantismo?

Esses dias estava lendo cinco cartas de amor escritas por personagens históricos que me fez perceber como hoje as relações são tão imediatistas e tão pouco sensíveis.

Não existe mais aquela conquista do amor e da amizade. Hoje todo mundo é amigo, todo mundo é namorado, tudo é simples e fácil sem desafio e dúvida alguma. Em contra partida, as grandes amizades acabam porque ambos indivíduos ultrapassaram os limites físicos do raio de encontro. Mudar de emprego implica em mudar de amigos. Mudar o estilo de vida implica em trocar de namorada ou namorado. Cadê aquele “crescer junto”, aquele “estou contigo pro que der e vier”. Não existe.

Gostava da época em que existia uma gradação entre conhecido, colega, amigo e MELHOR AMIGO. Tenho quatro melhores amigos dos quais conhecem a mim mais que a mim mesma. Ser melhor amigo atemporal, tenho pessoas na minha vida que conheço desde pequena, mas não considero amigas porque falta aquela afinidade, outras conheço há menos de um ano e cuido como se fosse um irmão.

Possessividade se tornou o novo “eu te amo”, estar em relacionamento sério no Facebook se tornou a nova aliança. Às vezes me sinto um pouco antiquada, mas gosto do tradicionalismo da troca de olhares, início de namoros indiretos, pedido de casamento emocionante com direito a frio na barriga e casamento com véu e grinalda.

Sou um pouco feminista, mas corrompo meus ideais quando sou paparicada, quando quero um momento de dependência. Hoje as pessoas retribuem amor, sempre esperando ser amadas primeiro. Se todo mundo pensar assim não existirá mais amor, existirá apenas troca de favores e amar não é um transplante de coração, mas uma doação de sentimentos, não exige agradecimento, não exige uma resposta. Apenas sinta-se abraçado.

Anúncios

2 comentários sobre “Cadê o romantismo?

  1. Gosto da maneira com que você escreve, e concordo com você Aninha. Amor não é troca de favores, assim como a amizade também não. É preciso se doar
    Que coisa ‘mar linda’grupo de melhores em TUDO, sabe né… Leonina. (esse comentário não expressa minha verdadeira personalidade, estou sendo mais ‘engraçadinha’ pois as redes sociais alteram a minha personalidade).

    1. O romantismo reside no olhar terno de quem observa fenômenos tão complexamente simplificados, na confiança da palavra que tem valor, honra e comprometimento, ora que o recite Shakespeare, ora tão direto quanto Freud a ponto de lhe dar credibilidade. No sorriso que transforma humor de todos ao redor tanto quanto do casulo transforma a borboleta. Uma vez me disseram que os seres humanos possuem campo AT (Absolute Terror) em seus corações e seu maior desafio é abrir seu coração, por que para a união é preciso que os dois se abram fazendo florescer a árvore da vida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s