Mães são bestas!

Esses dias estava no centro da cidade com meu irmão. Era um sábado e havia milhares de pessoas andando pela rua, quando resolvemos parar numa lanchonete que o pequeno queria muito ir. Ele tinha motivos… A professora que ele gosta é dona de lá. Cool!

Enquanto nós conversávamos sobre o que iríamos comprar, eu me deparei com uma mulher na mesa ao lado cantando “atirei o pau no gato” com uma voz super fininha, com olhos esbugalhados e uma criança no colo. Sim, ela estava assim mesmo.

À princípio eu fiquei pensando na vergonha que ela estaria passando com o objetivo de alegrar aquela criança que babava e olhava para o meu lado. É, confesso. Quando vi já estava sussurrando palavrinhas bestas com os mesmos olhos daquela mãe louca do outro lado. Parei.

Neste exato momento pensei na tamanha humilhação graciosa que as mães passam para alegrar seus filhos ou no quão fértil deve ser a imaginação daquelas mulheres para inventarem história mirabolantemente sensacionais para que aquelas crianças não tenham medo na hora de ir para cama, das quais nos lembramos até hoje.

São nessas horas que eu acho super bacana a sensação de um dia estar na pele daquela mulher estranha da lanchonete sem me importar com quem esteja ao lado, mas sabendo que aquela amebinha envolta de pele está feliz.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s