Verbo To Be

É engraçado o fato de as pessoas acreditarem piamente no quão veraz é o verbo Estar sem levar em contar que o verbo Ser é o mais relevante quando se diz respeito à moral de um ser humano.

Lembro como se fosse ontem das histórias macabras do Maníaco do Parque. Aquele cara que mostrava ser um honesto fotógrafo, com boas intensões sobre suas modelos, simplesmente o genro que toda mãe gostaria de ter. Além de parecer um tanto atraente (Urgh!). Ninguém sabia, mas dentro daquele pobre homenzinho havia um grande Serial Killer. Uma ou outra de suas modelos estão por aí, andando pelas ruas, com cicatrizes emocionais crônicas. E ele? Parabéns! Mostrou-se o homem mais honesto… E era?

John e Yoko. Não conhecia muito a história de amor deste casal até estar lendo o livro “A Balada de John e Yoko” que a propósito é muito bom! Mas voltando ao contexto. Sem guerras e sem bombas ao redor do corpo, faziam Bed-ins for Peace. Lançaram o álbum Two Virgins do qual John fez uma foto caseira dele e de Yoko nus. A tal da “obscenidade” foi tão sutil, mas tão sutil, que John e Yoko pareciam vestir-se de Yoko e John. E a imoralidade não foi tão imoral.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s