Pacatas e Desencanadas

Passei por um longo período de paz, mas diferente da História, não tive nenhum aumento demográfico…THANKS GOD! Imagina!!!

Esses dias madei um e-mail para uma amiga minha contando confidências, o que mais fazemos, além de discussões filosóficas e falar sobre coisas fúteis de todo mundo (quando digo todo mundo, digo todo mundo mesmo! Pai, mãe, irmão, irmã, vizinho, aquela vózinha que faz aquele feijão, ou aquela que faz aquele sushi, ex-namorados, inclusive nós mesmas, porque por mais que falemos dos outros, somos um pouco fúteis, pelo menos quando fazemos isso. Mas no fundo até que é meio legal), voltemos ao que estava falando…

Bem, até bem pouco tempo atrás nosso sonho era fazer 18 anos, morar sozinhas, ter um namorado, fazer uma faculdade, tirar carta, trabalhar e sair dirigindo pelo mundo a fora com a gasolina que NÓS ralamos para pagar.

Sim! Realizamos alguns desses sonhos. Óbviamente realizamos um sonho bem lógico, o de fazer 18 anos (dããã!). Descobrimos que é só mais uma idade como outra qualquer, meu organismo não mudou, minha altura continua a mesma, meu cabelo não brilhou mais do que em outras idades, minha menstruação continua desregulada desde eu me entendo por gente e ainda moro na mesma casinha salmão com muro cor-de-telha. Em compensação, a Jack está lááá em Arcos-MG (cidade da “Cal”!) por conta da faculdade. É! Realizamos o sonhos de fazermos faculdade, ela está fazendo comunicação social e eu moda. Não, não estamos num patamar diferente por ela morar sozinha e eu não, mesmo porque, eu tenho num namorado e ela não! Lálálálá…

Bom, não nos realizamos no quesito CFC. Não tiramos carta e não temos o prazer de sair dirigindo mundo a fora, mesmo porque, também não temos dinheiro para a gasolina. Oh! Mas isso passa! Somos tão desencanadas para certas coisas, que nos denominamos um pouco ignorantes em alguns assuntos um tanto complexos.

Esses dias estávamos analisando nossos assuntos e atitudes e descobrimos que realmente estamos cresncendo e isso realmente está nos assustando.

Lembro de quando tínhamos 16 e 17 anos e tínhamos papinhos inocentisinhos, falávamos “foda-se” a todo momento, eu era apaixonada pelo meu professor e a Jack fazia piadinhas sobre, às vezes ficávamos num cantinho lamentando todas as coisas, depois voltávamos ao nosso normal e pensávamos: “Meu, que horror, estou me sentindo uma velha”. Devo admitir que não estudávamos e ficávamos cagando de medo nos finais de semestre, descobrimos que isto é horrível, pois então estudem! Colocávamos apelidos nos outros e ríamos dos problemas alheios. Não vou dizer que parei com isso, porque até a última vez que a vi fizemos comentários maldosos sobre pessoas legaisinhas e ainda fazemos virtualmente, um dia dou um beijo na testa do Bill Gates!

É engraçado relembrar certas coisas. Agora a Jack está trabalhando com adolescentes, coisas que éramos até um ano atrás e nós estamos vendo hoje em dia e pensamos: “Como somos caretas e pacatas”. Mas até que eu gosto desse modo pacato e careta que eu vivo, as coisas ficam mais divertidas! E pensar que um dia eu e a Jack babááávamos pelos troféus ambulantes, que o que tinham de lindos, tinham de fúteis. Sim, eram realmente troféus, daqueles que de tanto ficar na estante perceptíveis aos nossos olhos acabam enjoando e jogamos numa caixa de papelão e colocamos no fundo daquele armáriozinho que cheira mofo, urgh!

Anúncios

2 comentários em “Pacatas e Desencanadas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s